A HISTÓRIA DE “BACK IN BLACK”, DO AC/DC

A HISTÓRIA DE “BACK IN BLACK”, DO AC/DC

Uma das maiores voltas por cima da história da música foi o álbum “Back in Black”, do AC/DC, o segundo disco mais vendido da história da música. Imagine você, no auge do sucesso, após a estrondosa repercussão do disco “Highway to Hell”, ganhar passagem só de ida para o fundo do poço, após a perda do icônico vocalista da banda, Bon Scott, morto tragicamente após uma bebedeira. Muitos nem continuariam com a banda, mas após a bênção dos próprios pais de Bon, os demais integrantes, liderados pelos irmãos Young, resolveram procurar um novo vocalista. Tarefa quase impossível, pois Bon era um mito.

Pois bem, eles não só encontraram um novo vocal cinco meses depois,  o sensacional Brian Johnson, como lançaram o álbum de maior sucesso da trajetória da banda, pouco tempo depois da tragédia. Apesar do clima de luto, a canção que fala desse momento cruel é super pra cima, tipo yeah, yeah, sai dessa! (kkkkkkkk) o que mostra a incrível capacidade do rock n’ roll de lidar com as contrariedades da existência humana, de forma saudável e bem humorada!

Só de pensar que estão na mesma caixinha “Hells Bells”, “Shoot to Thrill”, “You Shook Me All Night Long”, “What Do You Do for Money Honey”, “Giving the Dog a Bone”, “Let Me Put My Love into You”, “Have a Drink On Me”, “Shake a Leg”, “Rock and Roll Ain’t Noise Pollution”, além própria “Back in Black”, a gente consegue imaginar porque esse foi um dos álbuns mais vendidos da história da música.

Pais proibiram seus filhos de escutar “Back in Black”, o que foi a melhor coisa que poderia ter acontecido com o grupo, já que aumentou a curiosidade por suas músicas tão temidas. Como era de se esperar, as vendas do álbum dispararam e alcançaram níveis incríveis para um grupo que tocava rock. “Back in Black” vendeu mais de 50 milhões de cópias, número que o tornou o segundo disco mais vendido da história da música, abaixo apenas de “Thriller” (1982), de Michael Jackson. Veja essa apresentação icônica na Argentina:

Baú do Rock

About the Author: baudorock

Leave A Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *