O CLIPE DE HURT, DE JOHNNY CASH

Clipes são pequenos filmes musicais para entreter e vender música! Tudo bem, existem alguns são feitos pra chocar, pra fazer pensar… Mas um clipe para escancarar a própria morte e se despedir desse mundo não se via até a filmagem de “Hurt”, de Mark Romanek.

Cash exibiu o filme para a filha Cindy, que disse: “Eu acho extremamente perturbador. É como se você estivesse se despedindo”, frisou. Cash respondeu: “É exatamente isso que eu estou fazendo”.

JOHNNY E A FILHA CINDY CASH

Não foi nada programado, pois o diretor iria levar Cash para Los Angeles. Mas ele ficou doente e não conseguiu viajar. Mark Romanek então foi para a casa de Johnny, no Tennessee. Lá fizeram takes no piano e no violão de Cash aos 77 anos, entregue de corpo e alma à canção.  O clipe alterna essas imagens com outras antigas que no fundo contam a história de Johnny, o que torna tudo ainda mais sombrio.

No clipe vemos Cash em sua casa, no que chama de império de dor, juntamente com flashbacks do passado, com imagens suas e de sua esposa, num olhar nostálgico a outros tempos e um convite à reflexão.

O clipe de “Hurt” ganhou o Grammy e o Country Music Award, sendo eleito pela Billboard como o melhor videoclipe de todos os tempos.  Johnny virou lenda em 12 de setembro de 2003, poucos meses após sua amada June partir para outro plano. Hurt, é uma regravação da banda Nine Inch Nails, escrita pelo vocalista da banda,  Trent Reznor. Lançada no álbum “American IV: The Man Comes Around”. Após a gravação o vocalista do Nine Inch Nails afirmou “A música pertence a Johnny Cash agora”.

A música faz parte da trilha do filme Logan, lançado por aqui em 2017. Veja o trailer dublado:

Quer uma palhinha do filme Johnny & June?

Baú do Rock

About the Author: baudorock

Leave A Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *