Você sabe por que hoje é o dia do Rock? - O MELHOR DA MÚSICA NA WEB

Você sabe por que hoje é o dia do Rock?

Conheça a história que transformou o 13 de julho no dia mundial do Rock!

Sabe por que hoje é o dia do Rock?

Foi no dia 13 de julho de 1985 que um cara chamado Bob Geldof organizou aquele que foi sem dúvida o maior show de Rock da Terra: o Live Aid – uma perfeita combinação de artistas lendários da história do rock mundial, com a finalidade nobre de conseguir fundos para que a miséria e a fome na África pudessem ser pelo menos minimizadas.

Logo do evento Live Aid

Um evento com shows simultâneos em Londres, na Inglaterra, e na Filadélfia, nos Estados Unidos, que traziam um elenco de megastars, como Paul McCartney, The Who, Elton John, Black Sabbath, Sting, U2, Dire Straits, David Bowie, The Who, Santana, Eric Clapton, Led Zeppelin com Phil Collins na bateria, Bob Dylan, Rolling Stones, Queen, Beach Boys, entre outros, alcançando uma audiência pela TV em 140 países, com cerca de 2 bilhões de telespectadores em todo o planeta, e conseguindo em 16 horas de show acumular mais de 100 milhões de dólares, totalmente destinados ao povo faminto e miserável da África. 

Isso é a cara do Rock = ATITUDE!!!

Sim, atitude! Vale lembrar que não é só de guitarras distorcidas e bateria com pegada forte que se faz o Rock. A propósito, existe muita banda com bateria forte e acelerada, guitarras cheias de overdrive, vocais gritados e visuais rebeldes mas que na atitude não tem nada de Rock! Enquanto existem músicos pop e até de MPB que apesar da sonoridade não remeter ao Rock, são muito mais Rock n’ Roll no espírito e na atitude do que supostas “bandas de Rock”.

Bono, Paul McCartney e Freddie Mercury juntos no palco

Robert Pant, Jimmy Page e John Paul Jones do Led Zeppelin com Phil Collins na bateria

Entre os vários shows do Live Aid, o que roubou a cena e é considerado um dos melhores shows da história, foi a apresentação intensa e devastadora do Queen! Uma apresentação de apenas 24 minutos de extrema perfeição!

Confira na integra o video deste inesquecível show do Queen:

Outro show épico que merece ser revisto é o Led Zeppelin com Phil Collins na bateria, assista: 

Enquanto o palco incendiava em Londres, na edição americana também aconteciam grandes encontros como por exemplo Mick Jagger e Tina Turner, que você confere no vídeo abaixo:

Live Aid, USA for Africa e Live 8

Este incrível festival Live Aid foi concebido como uma continuação de outro projeto anterior de Geldof, o compacto “Do They Know It’s Christmas?“, gravado por uma conjunção de músicos britânicos e irlandeses sob o nome “Band Aid“.

Outro grande encontro de ícones da música mundial no combate a miséria, foi o USA for Africa, liderado por Harry Belafonte, Kenny Rogers, Michael Jackson e Lionel Richie, onde reuniu um grande time de astros da música internacional no álbum impulsionado pelo hit “We are the World“.

Enquanto o Live Aid de Londres foi finalizado com “Do They Know It’s Christmas?” do “Band Aid”, a versão americana encerrou com o incrível elenco do USA for Africa cantando a emocionante “We are the World“. Confira estes dois momentos dos finais do Live Aid nos vídeos abaixo:

We are the World ao vivo no EUA (com Lionel Richie, Tina Turner, Mick Jagger entre outros)

Do They Know It’s Christmas? ao vivo em Londres (com David Bowie, Bono, Freddie Mercury, George Michael, entre outros)

20 anos depois do Live Aid, em 2005, Bob Geldof organizou o Live 8, uma nova edição com uma estrutura maior e shows em mais países. Dessa vez o objetivo foi pressionar os líderes do G8 para perdoar a dívida externa dos países mais pobres e assim tentar erradicar a miséria do mundo. Entre as ilustres apresentações do Live 8, uma que chamou muita atenção foi a dos britânicos do Pink Floyd  que deixaram de lado suas diferenças e brigas entre Roger Waters e David Gilmour,  em nome de um motivo maior. E foi assim, em nome da solidariedade que o Pink Floyd se reuniu em sua formação clássica pela primeira vez depois de 20 anos de separação.

Assista esta épica reunião do Pink Floyd com Waters e Gilmour juntos no palco:

A comemoração do Dia do Rock existe somente no Brasil

Apesar de se chamar “Dia Mundial do Rock”, ironicamente a data só é comemorada aqui no Brasil, logo aqui que é considerado “O país do samba”. A data começou a ser celebrada por aqui em meados dos anos 90, quando duas rádios paulistanas dedicadas ao rock – 89 FM e 97 FM – começaram a mencionar a data em sua programação. Logo, a celebração foi amplamente aceita pelos ouvintes e, em poucos anos, passou a se popularizar em todo o país. Entretanto, essa data ainda é completamente ignorada em todo o resto do mundo.

Outros países não têm uma data específica para celebrar o Rock, porém nos EUA algumas poucas pessoas comemoram a data no dia 9 de julho, em homenagem ao programa “American Bandstand”, de Dick Clark, que estreou nessa data e ajudou a popularizar o rock n roll na América.

Por ser uma data definida sem respaldo em outros países, alguns especialistas em música contestam essa escolha e sugerem outras datas que poderiam ser mais significativas para a história do Rock, como o dia 5 de julho, quando, em 1954, Elvis Presley gravou uma versão mais rápida do blues “That’s All Right” ou em 9 de fevereiro, quando, em 1964, o grupo The Beatles se apresentou pela primeira vez nos EUA.

Enfim … FELIZ DIA DO RRRRRRRRRRRRRRRRRROCK!!!!

About the Author: Tomaz Sussekind

Leave A Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *