Banda Segundo Início: o rock de antes, mais atual que nunca!

O rock de antes, mais atual que nunca!

Lançamento do EP "Volto Logo"!
Segundo Início

E do homem se criou a música, que se metamorfoseou, rompeu barreiras, criou asas e evoluiu. E a essa evolução deram o nome de rock, que é mais que música, é uma cultura, um modo de vida, uma voz que rompe o limite do tempo e derruba o status quo.

O rock imita a vida (ou a vida imita o rock?), e vive de fases, de ondas, de vai e vens, como as marés do oceano, e a verdade nua e crua, é que fazer Rock ’n’ Roll exige muito amor, luta, persistência e um idealismo muito forte para resistir aos padrões que o “sublime canto da sereia” nos impõe, além de muita perseverança para começar e recomeçar. E isso tudo (e mais um pouco) não falta a Paulo Vecchio, Alan Domingues, Allan Mello e Clay Tin, quatro amigos que decidiram fazer do bom e velho rock’n’roll sua voz para recriar o cenário musical tupiniquim, e o transformar! Renovar! E Insistir!

Segundo Início no programa Todo Seu, com Ronie Von!

Fazer o começo do recomeço porque, se o início de uma onda não deu certo, a única opção é partir para um Segundo Início! Não por acaso, esse é o nome da banda que não traz de volta o rock nacional da onda dos anos 80, mas o ajusta aos nossos tempos, com suas letras marcantes e arranjos contundentes, que culminam com aquela sensação de “quero mais”.  Sem ligar para rótulos, sendo verdadeiros em toda sua simplicidade, pois como em quase tudo na vida, menos é mais! E nesse caso, muito mais, um sentimento de cumplicidade que se sente a cada frase cantada, com uma vontade de transformar o mundo a cada rif de guitarra e um alicerce fundado em terra firme, como são firmes e fortes as linhas do baixo o passeio das baquetas pela bateria. Como uma corrente, em que o conjunto é tão forte quanto seu elo mais fraco, a banda soa como indestrutível e perene, construindo uma história indelével nos primeiros passos desse recomeço. Recomeço que quase foi o fim quando levaram aquela épica porta na cara, mas foram fortes e resilientes o suficiente para se reinventar e compor:  O resto que se foda, Volto Logo!  

Diferente das lacunas temporais hollywoodianas, esse volto logo não aconteceu em um breve frame de tela do cinema, para quem decidiu trilhar a estrada do cenário musical, muitas vezes, a luta é contra as próprias necessidades, o psicológico, e por incontáveis vezes o intolerável para muitos, deixar a margem aqueles a quem se ama, é fato que muitos sucumbem no meio dessa estrada ceifadora de sonhos, ficando pelo caminho, contemplando com olhos opacos e falas  desestimuladas  para que os já exauridos viajantes desistam de progredir e alcançar o objetivo, não é fácil se desvencilhar disso tudo para seguir!

Essa saga, de forma pragmática, se converteu nas letras e melodias compostas pela banda, muitas das partituras e letras, tem borrões que não são desleixo, mas por serem empunhadas por mãos tremulas e suadas resultantes da dupla jornada de trabalho, e muitas vezes pelo simples capricho de se permitir o que muitas vezes  é velado pela sociedade: chorar, vezes por tristeza, mas outrora, lágrimas que percorreram rostos felizes até borrar aquele trecho impresso da música que  diz para encarar sua verdade, não é mais um sonho nem delírio como muitos rotularam, está acontecendo, a Banda voltou, muito mais forte, preparada e irreverente, (opinião de sessenta rádios que transmitem as músicas)  garantimos essa não é só mais uma história de superação, é o relato do que presenciamos, quatro pessoas que partilham do mesmo ideal, se despem de todos os títulos, para serem iguais, tendo apenas seu escudo a frente,  timbrado com o nome Segundo Inicio (2IN)!

Permitam-se como nós, a conhecer esse trabalho musical que por notórias vezes se confunde com a história dos integrantes, justificando o entusiasmo nas apresentações e as expressivas carótidas sobressalentes no refrão, pensem em tudo que leram por aqui, afirmo que a canção verdade nua e crua é um desabafo que muitos querem gritar aos quatro cantos, e merece ser ouvida!

Segundo Início – Entrevista com nosso correspondente Fábio Mozer!
Link da Matéria

Texto por: Fabio Luiz Simas Mozer Peres e Luiz Totti.

Baú do Rock

About the Author: baudorock

Avatar