A volta aos palcos de Sinéad O’ Connor

Cantora irlandesa reapareceu neste final de semana cantando em um programa de TV após um hiato de 5 anos.

Apresentação no The Late Late Show – imagem de reprodução do YouTube

Como já dizia o ditado: “quem é vivo sempre aparece”. Dito isso, quem resolveu dar as caras após um longo período longe dos holofotes foi a polêmica cantora carequinha Sinéad O’ Connor, que voltou a cantar em público neste fim de semana ao participar do programa The Late Late Show, da TV Irlandesa, onde interpretou seu grande hit – ‘Nothing Compares 2 U” e “Rainy Night in Soho

ASSISTA O VÍDEO NO FINAL DESTA MATÉRIA

O sucesso com direito a Grammy e 7 milhões de discos em 1990

Se existe uma cantora que sempre foi diferente e fora dos padrões é a irlandesa Sinéad O’ Connor. No ano de 1990 ela alcançou fama mundial com sua versão da música Nothing Compares 2 U , canção do Prince que ficou muito mais conhecida na versão dela e tomou de assalto as rádios e TVs do mundo inteiro.

O estouro foi tão grande que seu disco vendeu mais de 7 milhões de cópias e ainda lhe rendeu um Grammy por melhor intérprete.

No videoclipe desta canção o mundo conheceu uma cantora cheia de estilo e ousada, algo até então não visto tão frequentemente em um mercado fonográfico cheio de cantoras vaidosas que buscavam o título de diva, enquanto na contramão disso tudo aparecia uma cantora careca! Uma artista que mergulha intensamente na emoção da música com muita entrega. No clipe da melancólica canção Nothing Compares 2 U ela chega a chorar, mostrando uma sensibilidade incomum e valorizando a carga emotiva da canção.

A polêmica com a igreja católica

Com o sucesso mundial, logo ela começou a mostrar outra faceta: a cantora ativista, politizada e ousada, algo mais comum nos dias de hoje, porém muito raro de se encontrar no começo dos anos 90. Foi numa dessas atitudes polêmicas em busca de manifestar-se politicamente que ela fechou as portas do mercado pra sua carreira. Em um protesto contra a apatia da igreja católica perante repetidos casos de padres envolvidos com pedofilia, em 1992 acantora resolveu protestar rasgando uma foto do Papa João Paulo 2º em frente às câmeras de uma rede de televisão americana.

O protesto de Sinead O’ Connor rasgando a foto do Papa na TV

Transtornos mentais e ameaça de suicídio

Décadas depois, ela reapareceu nos holofotes da mídia mas não por causa de sua música, Sinéad, visivelmente precisando de ajuda médica, com transtornos mentais, fez um vídeo se dizendo abandonada pela família e morando em um hotel. Ela recebeu tratamento médico após deixar um bilhete em que insinuava que iria acabar com sua vida. Na época o alerta veio quando a cantora postou no Facebook um vídeo no qual chorava e contava sobre seus pensamentos suicidas, em 2017:

Saúde mental é como drogas, não importa quem você seja e, o que é pior, o estigma não se importa com quem você é. Não há ninguém na minha vida no momento, exceto pelo meu psiquiatra (…) e essa é a única coisa a me manter viva no momento, o que é um pouco patético“, afirmou a cantora no vídeo.

Conversão ao islã

Sinead o’ connor de volta aos palcos
Sinead O’Connor — Foto: Reprodução / Twitter

Em outubro de 2018 ela anunciou que se converteu ao islamismo, disse estar muito orgulhosa por fazer parte da religião muçulmana e disse que mudou seu nome para Shuhada’ Davitt.

“Isso é para anunciar que eu estou orgulhosa de ter me tornado muçulmana. Essa é a conclusão natural da jornada de qualquer teólogo inteligente. Todas as escrituras apontam para o Islã. O que faz de todas as outras escrituras redundantes. Eu vou ganhar outro novo nome. Será Shuhuada’ Davitt”

Nesta época a cantora recém convertida fez um post muito infeliz é intolerante no seu perfil do Twitter onde escreveu:

“Sinto muito. O que estou prestes a dizer é algo tão racista que nunca pensei que minha alma pudesse sentir isso. Mas, na verdade, nunca mais quero passar tempo com pessoas brancas (se é assim que os não-muçulmanos são chamados). Nem por um momento, por qualquer motivo. Eles são nojentos”.


Ontem (domingo, dia 8) ela se retratou nas redes sociais pedindo desculpas pelas suas declarações do ano passado:


“No que diz respeito às observações que eu fiz com raiva sobre pessoas brancas… elas não eram verdadeiras na época e não são verdadeiras agora. Isso foi desencadeado como resultado de islamofobia despejada sobre mim. Peço desculpas pelo dano causado. Esse foi um dos muitos tuítes malucos, só o senhor sabe”

A reação foi positiva e parece que seus fãs aceitaram seu pedido de desculpas.

Assista a performance de ”Nothing Compares 2 u” e “Rainy night in Soho” no The Late Late Show:

Baú do Rock

About the Author: Tomaz Sussekind

Tomaz Sussekind